03 dezembro 2016

Engraçado, eu nunca fui uma pessoa apegada a compras, porém de uns tempos pra cá tenho desejado tanta coisa e tenho comprado bem mais do que costumava – principalmente online, confesso que no começo eu queria dar uma movimentada na minha vida parada então fui comprando algumas coisas, mas acho que isso finalmente me fez descobrir os prazeres de ir às compras. Ter um novo ítem pra aproveitar quando chegar em casa ou pra usar em um novo dia, dá um ar a mais na vida que fazia tempo que eu não sentia, geminiana adora uma novidade e eu tava sentindo falta disso.

Então assim minha wishlist vem crescendo, crescendo, tem bastante coisas fofinhas que nem são tão importantes – digo não são cruciais – mas que me fariam muito feliz se estivessem comigo. Eu desejo e necessito de várias outras coisas mais importantes como uma máquina de lavar roupas, um sapato fechado pra usar no trabalho, mas preferi deixar objetos de rotina pra, quem sabe, outro post. Hoje eu tô afim é de sonhar mesmo.

1. Bíblia de Estudo da Joyce Meyer – Eu coloquei na Wish a Bíblia da Joyce, mas eu comprei essa semana e estou esperando ansiosamente pra chegar. Ela não é uma bíblia qualquer, tem uma leitura mais fácil e várias notas da autora eu estou bem ansiosa pra ler e ver como é. Além de tudo é rosinha brilhosa e vai me ajudar muito nessa minha nova fase com Jesus :) 2. Bolsa Pink Faux da SheIn – Simplesmente necessitando dessa mochila pink, achei ela tão clássica, discreta e linda! Perfeita pra cinema, shopping, dia a dia e mais um monte de outras ocasiões. E até que não achei ela muito cara. 3. Sandália Amarrada de Pompons – Quando eu vi essas sandálias de pompons eu surtei! Que coisa mais linda, sério. Eu preciso muito de uma já que praticamente só saio de short ou saia (quando não vou pro trabalho) e acho que elas super combinam com shortinho e dão um toque a mais. O look pode ser mega básico e elas vão dar uma levantada nele, certeza! Tô sonhando com uma dessa, apesar de achar que é uma moda que vai passar beeem rápido.

4. Moleskine Rosa/Pink – Quero muito um moleskine desse pra começar meu Bullet Journal, não sei como nunca tinha ouvido falar sobre esse método de organização até conhecer o Desancorando. Quero ver se me organizo ano que vem através desse método e se der tudo certo vou contando por aqui – uma coisa ruim é que fui atrás de comprar na Saraiva do Iguatemi e ele tava custando simplesmente 120 dinheiros! Não consegui comprar, achei absurdo, quem sabe alguma alma encontra mais barato e me dá de natal, mas pelo que vi no Submarino está do mesmo preço :( 5. Agenda Holográfica da Imaginarium – Achei tão linda essa agenda 2017 da Imaginarium! Essa loja não tem limites pra inventar tanta coisa linda! Holográfica e vem cheia de adesivos pra gente personalizar como quiser, ela dentro é super organizada, minimalista e fofa, quero e quero muito essa agenda pra usar ano que vem, se quiser ver mais como ela é por dentro lê esse post.

6. Câmera Canon T5i – OLHA ELA aqui de novo! kkkk Mas desejo é desejo né? E se Deus quiser vou conseguir comprá-la ainda este ano :-) Aguardem fotos dignas nos próximos posts, eu creio! 7. Bolsa Rosa com Bottons da Universo Loja – A Universo é uma loja super fofa aqui de Fortaleza e essa é uma das bolsas da coleção de agora. Tô muito apaixonada nessa bolsa, cada botton é vendido separadamente, mas acho super válido comprar pelo menos uns 3 pra preencher e deixar ela lindona assim <3 8. Óculos da Uigafas – Eu vi esse óculos no insta da Camila Rech que eu sou fã, inclusive essa foto do post é dela(!) Fiquei incrivelmente apaixonada e não conhecia essa marca, vale muito a pena dá uma olhada nos produtos deles, desejo master de óculos escuro é esse – armação transparente, chega o coração pulsaaa!

9. Anéis Pratas – Andei comprando alguns, porém não estou satisfeita. Quero mais pra fazer vários mix diferentes, por isso entra na wishlist, anéis prateados são pra vida toda! 10. Tênis branco com Glitter – DESEJANDO MUITO um tênis branco com glitter na parte da frente, tem que ser exatamente igual a esse da foto! Simplesmente encantada, se o glitter tiver uma pegada rose gold melhor ainda.

11. Pantufas Fofinhas – Eu vi essas pantufas no insta da Giovanna Ferrarezi e não tenho a menor ideia onde comprar, mas não consigo esquecê-las de forma alguma, me imagino chegando do trabalho super estressada e vestindo essa coisa e me preparando pra ver Netflix, amo! 12. Esmalte Avon Pink Crystal – Quem colocou em mim esses desejos holográficos? Não sei, mas só sei que quero muito esse esmalte da Avon, parece que ele tem uma cobertura de glitter incrível que você não precisa usar nem outro esmalte por baixo. Enfim, é isso. São 12 ítens que me fariam muitíssimo feliz nesse restinho de 2016 e começo de 2017, quais desses vocês queriam ganhar também? :P

28 novembro 2016

Mais um A13 incrível, definitivamente eu não sei como estaria minha vida hoje se eu não tivesse conhecido a Videira. Realmente são os momentos de crise que levam a gente pra frente, que impulsionam, que transformam e eu jamais imaginava que toda aquela crise, todo aquele medo, seria transformado em tudo que eu tô sentindo hoje. Senti muita vontade de registrar aqui no blog tudo que foi dito ontem, porque não pode parar em mim, não pode ficar só lá naquelas pessoas, tem que ir pra frente, tem que ser disseminado. Nesse último basicamente falamos sobre 3 grupos de pessoas e com certeza você – assim como eu – vai se identificar em algum desses grupos, seja agora ou no seu passado.

01. O QUE É SEU, É MEU
Esse é o primeiro grupo de pessoas, o grupo do “O QUE É SEU, É MEU”. São aquelas pessoas que sempre estão prestando atenção no que o outro tem, que sempre estão fazendo questão de se desfazer do que o outro tem de bom. Normalmente a gente costuma chamar de vampiros ou dementadores, aquelas pessoas que quando chegam você já sabe que vão te colocar pra baixo, porque elas não podem ver ninguém feliz que não sejam elas mesmas. A gente precisa se policiar todos os dias pra NÃO ser esse tipo de pessoa, pra aprender a comemorar a vitória do outro, pra ficar feliz com a realização do outro, porque veja bem cada pessoa tem a sua própria história, cada pessoa tem o seu caminho a seguir.

Você já parou pra se perguntar que tipo de pessoa você tem sido na sua casa? no seu trabalho? entre os seus amigos? Você é o tipo de pessoa que encoraja outras ou – até mesmo sem querer – apaga a luz delas? Você traz palavras de benção ou de maldição dentro da sua casa? Você tem consciência do que sai da sua boca, você tem consciência sobre os teus sentimentos? São nesses questionamentos que me pego descobrindo várias coisas sobre mim mesma, como por exemplo, era uma pessoa extremamente julgadora, julgava a mim e aos outros como se essa fosse a minha tarefa da vida, sei que é péssimo, mas também sei que a coisa mais importante é reconhecermos os nossos erros porque só assim iremos conseguir consertar! Hoje consigo me policiar quantos aos julgamentos e críticas que sempre fazia. Tá tudo melhor agora.

02. O QUE É MEU É MEU E O QUE É SEU É SEU
O segundo grupo são aquelas pessoas que simplesmente não se importam com as outras. Infelizmente eu me identifiquei bastante aqui porque já fui muito assim. Eu achava que simplesmente não me importando seria mais fácil, eu não me machucaria e também não machucaria ninguém, eu também não sofreria se elas fossem embora, mas é aquela coisa: essa é sempre a opção mais fácil, não se importar. Mas foi com esse pensamento que cheguei a lugares solitários.

E acho que realmente tem alguns momentos na vida que a gente age assim, se afastando, cuidando apenas do que é nosso e se esquecendo de que viemos aqui na Terra pra compartilhar, pra ajudar e pra vivermos em conjunto. Não dá pra gente viver olhando pro nosso próprio umbigo – eu sou prova viva – não quero mais viver olhando pra minha própria vida e esquecendo das pessoas ao meu redor. Sempre podemos fazer mais pelo outro, sempre podemos ser luz na escuridão de alguém, é o nosso DEVER levar uma palavra amiga, levantar alguém que está caído porque tenho certeza que algum dia alguém te levantou quando você precisou. Não dá pra viver na bolha, delimitando espaços, se tornando frio e distante, a gente precisa se reaproximar do outro e não ter medo. Amar mesmo sem esperar nada em troca.

03. O QUE É MEU É SEU
E agora o terceiro grupo. O que é MEU é SEU. O grupo ideal que precisamos sempre buscar, o grupo do amor e do compartilhamento. O grupo da empatia :) O grupo que entende que Deus não faz nada pela metade, que ele é completo e nos deu tudo que precisamos para nós e para os que estão ao nosso redor, a gente só precisa ver e acreditar nisso. Confiar com todas as nossas fichas e viver em paz, ajudando e servindo ao outro. O grupo que encoraja pessoas, que traz palavras amigas, que está sempre disposto a levantar alguém caído, porque é o grupo que entende que não existe diferenças, que entende que Deus é o Pai do rico e do pobre e que jamais deixará faltar nada, absolutamente nada.

Enfim, não sei se ficou muito claro, aliás eu sempre acho que não me expressei direito nos textos hahaha, mas diário é diário né? Então espero que tenha conseguido passar a mensagem – o importante é que você se pergunte em que grupo você está hoje (sinceramente)? Não tem problema se você não estiver em um grupo que te agrada, o que vale é ter a consciência pra mudar de grupo o mais rápido e ser disciplinado pra andar no caminho certo. NÃO TENHA MEDO :)

25 novembro 2016

Finalmente consegui definir um fundo pro blog que eu realmente me sentisse em casa! E eu nem sei dizer o quanto eu tô apaixonada por esse fundo de nuvens haha até estou mais inspirada e confortável pra finalmente dar andamento no planejamento de posts que eu tenho pra cá. Tem tantos posts nesses rascunhos do WordPress que eu nem sei o que falar, apenas sentir, tenho que terminar tudo kk. E pra começar, comprei esse livro interativo na Amazon já tem um tempinho e por conta do problema da câmera ainda não tinha conseguido fotografar, mas hoje deu certo! Então, vocês já devem ter visto quando eu postei sobre essa linha de livros interativos do Erik Pigani aqui e aqui. Eu acho que sou a fã nº 1 e como disse em outros posts os meus planos são comprar todos esses cadernos de exercícios, eles são incrivelmente fofos e ajudam demais a relaxar e a se redescobrir.

Pra ir completando minha coleção eu comprei esse “Para desacelerar quando tudo vai rápido demais” e o “Caderno de Exercícios para curar as feridas do coração” (esse é mais do que incrível). Eu precisava MUITO reorganizar minha cabeça, porque eu tinha uma péssima mania de dizer que nunca tinha tempo pra nada, depois que comecei a fazer os exercícios e ir pra igreja (sim, ir pra igreja tá me ajudando em 100% das coisas da minha vida) tudo tá mais calmo e tranquilo, os exercícios realmente ajudam a gente a rever prioridades, entender o que faz a gente ter essa percepção de que ‘nunca tem tempo’ e como fazer pra acalmar mais a mente da agitação diária.

As conclusões que eu tenho sempre que termino de preencher os exercícios desses livrinhos é que eu sou mesmo a responsável por trazer problemas pra minha cabeça, é incrível como a gente CRIA TUDO e transforma como VERDADE. Eu pelo menos adotei vários péssimos hábitos e certezas pro meu dia a dia e fiquei completamente cega com a realidade das coisas. A verdade é que eu tenho muito mais tempo pra fazer tudo do que imaginava – nem tanto assim já que passo 10h do meu dia na firma kkk – mas eu exagerava um pouco, claro que eu vou precisar me desligar da Netflix (o que é uma pena, mas não dá pra gente ter tudo né?) e ter mais disciplina com o meu tempo, mas o legal é que no livro a gente vai entendendo o que são os nossos “ladrões de tempo” e traçando planos de como se reorganizar melhor.

Eu sou viciada em facebook e instagram, de minuto em minuto eu paro alguma coisa que eu tô fazendo pra dar uma olhada na timeline, eu sabia que eu era viciada mas o livro me fez perceber o quanto isso atrapalha minha produtividade e concentração, seja lá no que for que eu esteja fazendo.

Outro ponto que eu gostei bastante que ele aborda (sempre com exercícios) é a questão da cobrança e da culpa. Eu me cobro demais o tempo todo, me culpo se não consegui fazer algo, às vezes estou com tantas coisas, não faço nenhuma delas e ‘taco le pau’ a me culpar que sou irresponsável ou a culpar até o próprio tempo! Que pessoa doida né? Mas acho que acontece com a maioria de nós, se enrolar nas próprias atividades e assim, o tempo ele é o mesmo pra todos nós! 24h por dia e fim. Se deu tempo deu, se não deu, só amanhã e a gente tem que aprender a lidar com isso e aproveitar da melhor forma. Viver se culpando/reclamando por isso e aquilo só faz atrapalhar mais e mais.

Ele é leve, fofinho, foca nas atividades diárias simples que ajudam a gente a tirar essa percepção da correria diária, porque são as coisas simples que são as primeiras a serem abandonadas quando entramos no ritmo louco da vida, a gente vai reestabelecendo pequenos hábitos cotidianos que nos faz lembrar que somos vivos pra apreciar a vida, correria só serve pra desgaste e pra dar a sensação de que estamos sendo produtivos, quando na maioria das vezes nem estamos! E o melhor também é que são super baratinhos, em torno de R$12 temers :)

1 2 3 262