20 maio 2016

Eu adiei assistir ‘O Poder Além da Vida’ várias vezes porque não curto muito histórias com atletas e que tem como tema esportes, mas algo do universo me fez ver esse filme antes mesmo de eu começar as sessões de coaching, mal sabia eu que depois de começar seria um dos filmes que a minha coach passaria, acabou que se eu soubesse que ele teria tantas lições já teria assistido há muito mais tempo, não se preocupe se você ainda quer assistir esse filme, não me aprofundei muito na história justamente pra você poder assistir sem spoilers e tals. Ele conta a história de Dan Millman (baseada em fatos reais tá?), um ginasta adolescente que sonha em participar das Olimpíadas e tem tudo o que um atleta famosinho pode querer: amigos, troféus, baladas, namoradas, etc. Mas um certo dia ele conhece um homem misterioso chamado Sócrates, sofre um acidente e perde a possibilidade de participar das Olimpíadas, Sócrates vai ajudá-lo a entender o que vale a pena de verdade nessa vida.

Lição nº 01 – Conhecimento é diferente de Sabedoria: Já ouvi muito essa frase, mas foi nesse filme que caiu a ficha mesmo. Dan sabia muito sobre ser um atleta, tinha técnica e dias intensos de treino, mas deixava as coisas da sua cabeça atrapalharem sua performance, durante os treinos ou até mesmo nas provas ele deixava que os pensamentos ruins consumissem ele e o fizessem desacreditar de si (eu faço isso o tempo inteiro). Então, de que adianta você ter conhecimento se você não tem sabedoria para usá-lo? Conhecimento é saber, sabedoria é AGIR. Você está agindo? Está fazendo aquilo que realmente sabe fazer ou está apenas vivendo de pensamentos e deixando que coisas externas te atrapalhem? Gosto muito dessa frase que também ilustra bem essa lição: Conhecimento é saber que tomate é uma fruta, sabedoria é não colocá-lo na salada de frutas. Oremos pra que a cada dia a gente saiba diferenciar bem e adquirir mais sabedoria :)

Lição nº 02 – Tudo está acontecendo o tempo inteiro, você precisa se conectar: Por muitas vezes a gente se pega vivendo no piloto automático, ah! como eu tenho medo dele! É ele que nos desconecta de tantas coisas incríveis que estão acontecendo. Durante o filme Dan acha que a única coisa que está acontecendo em sua vida é a fase ruim da sua performance para as Olimpíadas, ele esquece completamente de tudo que está ao seu redor. Quantas vezes não fazemos a mesma coisa? Fixamos no problema ou em algo que queremos muito e deixamos de apreciar o que é simples? Nos conectar com quem amamos, com um simples gesto de pessoas nas ruas ou com o nosso trabalho? Nós precisamos nos conectar com o momento em que vivemos, seja ele o mais simples, de comer, de tomar um banho, de respirar, estar presente naquele exato momento, pois é simplesmente o que temos: o agora.

Lição nº 03 – Ser feliz antes de qualquer coisa Se eu te perguntasse agora: Você é feliz? Qual seria a sua resposta… Como você define felicidade? É conseguir ter algo material? É conseguir que algo emocional/sentimento se concretize na sua vida? O que é ser feliz? No filme, Sócrates mostra a Dan que definitivamente a felicidade precisa estar antes de tudo, que não são os troféus, as medalhas, as namoradas que ele tanto queria que vão trazer a sua verdadeira felicidade. Antes de desejarmos algo, antes de termos vontades, sonhos, precisamos ser felizes, naturalmente felizes com o que temos e com o que somos hoje.

Lição nº 04 – Ser humilde – Assuma que sempre estará em constante aprendizado: Humildade, talvez uma das coisas mais difíceis de se ver hoje em dia foi outra grande lição desse filme. Dan se achava o tal no esporte, não considerava perder a Olimpíada por se considerar o melhor, não considerava perder, pois não queria ‘passar vergonha’ na frente dos seus colegas. E então o filme nos traz mais uma lição: Nós sempre estaremos em constante aprendizado e sempre estaremos correndo riscos de falhar. Nós não podemos ter medo de falhar e era esse medo que paralisava ele e enchia sua mente de pensamentos sabotadores nos momentos mais importantes (olha eu aqui me identificando de novo!). Sim, nós podemos falhar uma, duas, três e quantas vezes for necessário, nós só temos que dar nosso melhor em tudo o que fazemos, mas para aceitar que podemos falhar temos que cultivar nossa humildade de assumir quando estamos indo mal, quando precisamos de ajuda e só assim para enfrentar <3

Lição nº 05 – Acreditar em si mesmo e abrir mão dos prazeres imediatos: Esse com certeza é um dos pontos mais difíceis pra mim, eu sou uma pessoa que tenho muita dificuldade de acreditar em mim, me cobro das coisas fortemente e sempre acho que não estou indo bem, pois é. Mas uma das coisas que consegui tirar do filme é isso, se eu não acreditar em mim, quem vai? Se você não acreditar em você, quem mais vai? Então, sim migos, precisamos acreditar em nós mesmos, acreditar nos nossos pontos fortes, nas coisas boas que temos! E quando falo de ‘abrir mão dos prazeres imediatos’ é justamente nos prepararmos dia a dia para sermos melhores, seja na nossa vida pessoal, no nosso trabalho, tudo requer um esforço e precisamos trabalhar naquilo que amamos, com força e vontade!

Lição nº 06 – Parar de se preocupar com o futuro e aproveitar a jornada: Esse foi outro ponto forte pra mim, sou uma pessoa que me preocupo demais com o futuro, fico pensando, pensando, imaginando um milhão de possibilidades e isso muitas vezes me paralisa e me dá muito medo! No filme Dan se preocupa tanto em ganhar as Olimpíadas que simplesmente deixa de viver o momento, a jornada de se preparar para a Olimpíada. Essa cena em que Sócrates o mostra o que devemos realmente dar importância é uma das melhores. O importante é a sensação de estar construindo algo, de estar fazendo o que se ama, o prazer da jornada, o resultado ele é apenas consequência. Que a gente viva o momento presente, de novo!

Então, por fim é isso. Se vocês curtirem mais posts como esse dá um like ou deixa um comentário que trago mais filmes e lições pra gente poder conversar. Esse filme tem na Netflix e o trailer tá aqui ó! \/

Se estiver sem Facebook, comenta aqui :)