18 setembro 2016

Hoje uma pessoa me disse: tua vida importa muito. E na hora me deu vontade de chorar, por vezes eu pensei, minha vida importa pra quem? Logo eu que venho me sentindo tão sozinha nos últimos tempos, logo eu que olho pros lados e vejo que algumas pessoas das quais eu mais amo ou amei não estão mais tão perto de mim. Carol, isso era tudo que eu precisava ouvir hoje, obrigada! E eu nem preciso saber pra quem na Terra, mas sei que minha vida importa e a sua que tá lendo esse texto também, a sua vida importa pra Deus. Já me disseram uma vez que com 20 e poucos anos as amizades vão sumindo e surgindo. Eu li uma vez também que dos 25 aos 30 parece que você tá indo para o fim, parece que nada mais têm motivo ou razão e eu tenho que concordar com esse texto, às vezes acho que estou vagando por aqui, sem ter certeza de nada, se tudo que fiz até agora valeu a pena, se ainda farei laços duradouros com alguém ou se ainda construirei algo de útil, às vezes me pergunto se ainda estou na adolescência ou se esses são os principais questionamentos da vida adulta.

Hoje é como se a minha vida simplesmente fosse um porto, em que as pessoas vem e vão, algumas demoram mais um pouco, tomam um café, se sentam e até plantam flores bonitas e que me fazem feliz, mas depois simplesmente vão embora, eu sei que não acontece só por aqui, mas é que eu me torno desinteressante ao longo do tempo. Eu tô bem cansada de vê-las indo embora, a verdade é que eu queria que elas ficassem, eu queria poder dizer “ei, eu não queria viver e aproveitar a vida sem a sua companhia, fica por favor?” Porque a vida é só uma e quando você encontra alguns tipos de pessoas tudo que você quer é que elas permaneçam, pena que nem sempre elas querem e isso vai te deixando cada vez mais perguntas – se o problema é com a gente, se fizemos algo de errado, se somos menos legais, se somos tão desinteressante assim e blá blá blá – E assim a gente vai seguindo e sorrindo, colecionando várias perdas ao longo do caminho, parece bacana aquela frase “Vão-se os anéis, ficam os dedos”, eu quero comemorar que estou com todos os meus dedos intactos e lindos aqui, mas devo confessar que eles ficam muito mais bonitos com os anéis que os enfeitavam diariamente.

O que eu sinto cada vez que elas vão embora é falta de cor, as coisas vão ficando meio cinzas. Daí eu tenho que recomeçar a juntar os caquinhos e colorir sozinha de novo e é um trabalho difícil se reconstruir, você pode ser alguém com a melhor armadura já construída no universo, quando alguém for embora da sua vida ainda assim você vai sentir uma pontada feia. Eu não tô falando só de amor que é o que mais rasga e deixa preto e branco, tô falando de todos os tipos de relacionamentos que se rompem ao longo da nossa vida. Se a gente se protege a gente tem que viver com a frieza e a amargura da solidão, se a gente vai em frente e aquece nosso coração, no fim ele se quebra – muito, pouco, rápido ou lentamente. Eu só queria que alguém dissesse que não vai mais embora, nunca mais. Esse é mais um texto que pode não ter sentido algum, é só que às vezes a gente precisa mesmo colocar tudo pra fora, mas pelo menos hoje eu vou dormir sabendo que a minha vida importa, independente de quem vai e quem fica e que Graças a Deus alguém me lembrou disso hoje.

Se estiver sem Facebook, comenta aqui :)

  • Talita @ 18/09/2016 - 23:45

    Deus é o cara, o melhor e Ele nos ama incondicionalmente ?

  • Talita @ 18/09/2016 - 23:46

    Deus é o cara, o melhor e Ele nos ama incondicionalmente. Amei *-*

  • Clayci @ 19/09/2016 - 09:26

    Que texto lindo!!
    E sim sua vida importa muito…
    <3

  • Babi Lopes @ 22/09/2016 - 13:29

    Ellen, como alguém que tá passando pela mesma coisa, quero que você se sinta abraçada. Um abração bem fortão e demorado, daqueles que a gente até suspira. Como o rapaz disse ali em cima (e muito bem dito), não existe melhor descoberta do que a descoberta do próprio ser. Estamos aprendendo :)

    beijo e se cuida. :*