28 dezembro 2016

Claro que não vai ser novidade se eu disser que 2016 foi um ano péssimo né? Mas foi um ano necessário. Eu tinha que sair da minha bolha conto de fadas, de fato esse ano me mostrou que a vida é muito mais dura do que eu poderia imaginar. É como se até agora eu tivesse vivido em um mundo que não existe e hoje eu posso ver que a vida bate e bate com força quando menos se espera e você sempre vai ter que estar preparado pra isso. Mas como o universo é generoso do mesmo jeito que ele bate em você ele te dá as ferramentas pra enfrentar e te dá um mundo lindo pra viver.

Eu posso dizer que fiz de tudo pra me manter em pé, eu realmente lutei no meu ‘campo de batalha da mente’ e estou bem mais tranquila nesse finalzinho de ano. Eu passei pelos piores momentos psicológicos que eu nunca poderia imaginar e há alguns meses eu jamais pensei que estaria contando isso com tanta tranquilidade e estabilidade emocional haha.

AMOR, DEUS E PERDAS

Enquanto estava na batalha da minha mente, claro que a maioria dos meus projetos ficaram pra trás, definitivamente esse não foi o meu ano, perdi e perdi muitas coisas. Agora posso ver o quanto deixei de sonhar e estava completamente desligada do mundo e do que eu sempre quis pra minha vida, eu poderia dizer que não sei porque aconteceu tudo isso, mas foi uma junção de vários acontecimentos como problemas no trabalho, a distância diária da minha mãe pela primeira vez e o término do meu namoro que eu tanto valorizava. Aconteceram tantas coisas uma em cima da outra que eu simplesmente pifei. Mas sempre tive a consciência de que eram apenas momentos difíceis, nada é pra sempre e cá estou eu, viva pra contar a história – em partes – porque tem muito mais gente conhecida que lê esse blog do que desconhecida hahahaha saudades poder entrar em detalhes como antes!

Não vou fazer muita questão de me lembrar de 2016, mas com certeza ele ficará marcado pelas coisas ruins e pela principal coisa mais importante que aconteceu: Meu relacionamento com Deus. Eu posso oficialmente dizer que sou alguém espiritualmente mais bem resolvida. Acho que finalmente encontrei um caminho pra seguir Jesus e isso tem me dado uma força que eu nem saberia explicar de tão maravilhoso que é! Deus colocou pessoas cruciais e importantes pra me ajudar nessa nova caminhada e aos poucos juntar todos os caquinhos que 2016 deixou.

Posso dizer que me tornei alguém mais humilde e independente também. Amor próprio bateu aqui nessa porta forte e me sinto mais EU. Me cobrava demais, me questionava demais e não me dava ao direito de dizer não pras pessoas ou fazer minhas próprias vontades. Agora eu posso me agradar mais e ser feliz com isso, sem me sentir culpada. Posso usufruir do mundo sem medo. Pude realmente entender que mesmo rodeada de pessoas no final do dia – e da vida – sempre vai ser eu e eu, no fim cada um sempre está cuidando de seus próprios interesses. Então eu não posso ser implacável comigo mesma, eu tenho que amar esse serumaninho que habita em mim. E não tem problema nenhum com isso.

Agora mais pro fim do ano perdemos a minha vó. Ela já estava bem doente e não se lembrava mais da gente, aquela doença difícil sabe? Por mais que tenha sido dolorido, sabemos que agora ela está muito melhor do que estava naquela cama de hospital. Nós não éramos muito próximas porque ela sempre morou distante de mim, mas na reta final foram momentos bem delicados e pude ver o quanto a ajuda de pessoas é importante. Eu passei um dos piores dias da minha vida naquele hospital, disso eu vou me lembrar pra sempre.

O BLOGUINHO

Troquei de layout bem umas 4 vezes esse ano em busca de conseguir voltar com o sentimento que eu tinha pelo blog. Mas isso foi só o reflexo do quão instável eu tava, foi melhor mesmo passar todo esse tempo distante, eu não iria conseguir produzir NADA que preste pra postar aqui!

Acabou que finalmente consegui amar esse daqui e vamos ficar com ele durante todo o ano de 2017 (quando desenhei ele já estava bem melhor da cabeça louca hahaha), quero muito poder fixar uma quantidade de posts semanais e ficar atualizando porque sei que tem gente que vem diariamente aqui, mas uma coisa que eu tenho bem em mente é que o blog não vai ser minha prioridade de vida. Quero continuar trabalhando com marketing e dar continuidade e um foco no meu trabalho como designer e conseguir uns dinheiros pra realizar alguns sonhos, o blog sempre foi meu hobby e assim continuará sendo – até Deus dizer o contrário e quem sabe mandar contratos milionários pra essa página hahahahaha.

MEDO E OPORTUNIDADES

Eu tive muito medo em 2016 e uma coisa que quero muito mudar nesse novo ano é poder aproveitar mais as oportunidades que aparecem. Eu disse pro universo que vou dizer mais SIM pra vida. Aquele passeio inesperado, aquela viagem, aquela pessoa que me convida pra fazer qualquer coisa: eu vou. Vou me jogar no mundão e aproveitar a vida porque ela é uma só. Sempre fui uma pessoa muito quieta, se é algo que vou fazer pela primeira vez tremo na base e desisto. Gravar vídeos novos? VOU! Sempre que tiver algo de interessante pra falar, claro :) E agora decidi que vou fazer diferente porque ‘a vida é trem bala’ né nom?

Sei lá, eu não quero lembrar muito desse ano. Eu lembro muito de escuridão quando falo nele. Mas acho que o mais importante é que todos nós – com seus problemas e desafios – conseguimos chegar até aqui e dizer Adeus. Muitos dizem que nada vai mudar, que o problema não é o ano e tals e pode até ser gente, mas pelo menos esse ciclo de 365 está se encerrando! Vamos ter a chance de reescrever os próximos 365 dias, se Deus quiser, a gente não sabe do amanhã então o principal pensamento que podemos ter é: vamos viver hoje, deixar o que ficou lá atrás mesmo e partir pra uma nova vida, novos planos, novos pensamentos e consequentemente novos sentimentos.

Parece clichê, mas ainda bem que pra todo fim há mesmo um recomeço! Eu desejo que nesse novo ano você se encontre mais consigo mesmo, trate-se melhor, saiba valorizar cada parte da sua vida e veja o quão valioso você é! E você vai precisar lembrar disso todos os dias porque o processo é lento, não vai acontecer um milagre. Você vai precisar ser o seu próprio milagre, mais do que nunca.

Tchau 2016, gratidão pelas dores, elas me tornaram quem eu sou hoje.

Se estiver sem Facebook, comenta aqui :)